A- A+
Enviar Imprimir
 
INFORME PUBLICITÁRIO
30/09/2013 20:30

Contagem regressiva para a 6ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas

A Bienal Internacional do Livro de Alagoas chega à 6ª edição e promete atrações de tirar o fôlego, de 25 de outubro a 3 de novembro, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Maceió. Neste ano, o maior evento literário e cultural alagoano homenageia Portugal e a expectativa é de que cerca de 200 mil pessoas visitem o espaço, promovido pela Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal).

Falta menos de um mês para a realização da 6ª Bienal alagoana e já são grandes as expectativas para um dos eventos literários mais consagrados da região Nordeste. A programação diversificada inclui lançamentos de livros, praça de autógrafos e demais espaços de estímulo à cultura. Em 2013, o mote “Descobrir nas palavras a magia dos sentidos” norteia as ações do evento, que permanece com ações do projeto Leitura para Todos.

A superprodução conta com 4.727 m² de área de exposição, 147 estandes, 405 m² de foyer e recepção, 1.600 m² de mezanino, 5 salas para oficinas literárias e de criação, auditório para 500 lugares, exposição de 22 mil títulos, bem como salas para palestras e debates para autores nacionais e internacionais. Para montar essa estrutura, a Edufal tem o apoio da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (Abeu), da Prefeitura de Maceió, do Governo do Estado de Alagoas e demais instituições públicas e privadas.

Parceira luso-brasileira

A Bienal deste ano homenageia o entrelaçamento entre Brasil e Portugal. Para celebrar as raízes firmadas entre os dois países, o evento contempla a transição da manifestação poética dos trovadores portugueses à literatura de cordel brasileira. De acordo com os organizadores, a abertura oficial do evento terá pocket show da cantora Irina Costa e do ícone do cordel alagoano, Jorge Calheiros.

De acordo com Stela Lameiras, diretora da Edufal, o evento estreita o vínculo da universidade com a população alagoana. “A Ufal é a única universidade pública que promove e realiza uma Bienal. Isso é uma ousadia e o resultado dos nossos esforços é a oferta de muitas atrações, que vão além do campo literário. O evento também tem direcionamento artístico e cultural, no qual são expostas as letras, as mais diversas manifestações de arte e a nossa cultura”, destacou.

Programação oficial, divulgada no mês de setembro, promete agradar público de todos os gostos e idades. Atrações voltadas ao público infanto-juvenil englobam lançamentos editoriais, bate-papos com escritores renomados, sessões de autógrafos e espetáculos teatrais. Segundo a organização da Bienal, a expectativa é de que 70 mil alunos de escolas públicas e privadas circulem pelo evento.

Na agenda infantil, os espetáculos “Gonzagão – O Rei do Baião” e “O Patinho Feio” são as principais indicações teatrais. Outra atração confirmada é a escritora Paula Pimenta, um dos grandes nomes da literatura infanto-juvenil. Atividades de musicalização promovidas pelo Grupo Bambolear também compõem a programação.

A 6ª Bienal de Alagoas conta, ainda, com atividades de Literatura Inclusiva, voltadas para pessoas com deficiência intelectual e múltipla. Entre as principais atrações do evento está Débora Seabra, autora do livro “Débora conta histórias” e primeira professora com Síndrome de Down do Brasil.

Presenças e atrações confirmadas

Na edição deste ano, os patronos da Bienal são todos os escritores alagoanos. “Nós pensamos em algo que parece anônimo, mas que reflete uma singularidade. Nosso intuito é homenagear os escritores locais e valorizar a produção literária alagoana”, reforçou Stela Lameiras.

Entre os alagoanos, as presenças confirmadas são Arriete Vilela, Susana Souto, Nilton Resende, Simone Cavalcante, Vera Romariz, Luitgarde Barros, Gilda Vilela, José Marques de Melo, Jorge Calheiros e Tainan Costa.

No cenário nacional, presenças como Carlos Ocké, Gilberto Mendonça Teles, Cipriano Luckesi, Ney Sant’Anna, Carlos Libâneo, Maria Adelia, Milton Gonçalves, Irandé Antunes, Bia Bedran, Durval Muniz, Dênis de Moraes, Milton Hatoum, Cristóvão Tezza e Jarnilson Paim prometem abrilhantar o evento.

Outros nomes de peso são Lilia Schwarcs, Affonso Sant’Anna, Frei Betto, Laura Müller, Tico Santa Cruz, Gaudêncio Frigotto, Humberto Gessinger e Leda Nagle. Entre os escritores internacionais, o destaque vai para Boaventura Santos, Luís Serguilha, Catherine Dumas, Rumen Stoyanov e Alberto Filipe Araújo.

Além de convidados especiais, atividades plurais prometem movimentar a dinâmica cultural de Alagoas. Na Bienal, estarão inseridos eventos de relevância para profissionais e acadêmicos de diversas áreas do conhecimento. A programação engloba Fórum Internacional Literário; Feira das Profissões; 5º Encontro Nacional de História; Programa Nacional de Incentivo à Leitura; Seminário de Educação Física; Seminário de Geografia; 5º Congresso Norte e Nordeste de Educação a Distância; Papel no Varal; Seminário de Serviço Social; Seminário Graciliano Ramos; Encontro da Rede de Educação Infantil da Ufal; e 2º Ígbá – Seminário Afro-internacional.  

por Assessoria

Os comentários são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do aquiacontece.com.br ou de seus colaboradores. Dê sua opinião com responsabilidade! Para maiores informações, leia nossa política de privacidade.

comentários

Nenhum comentário ainda