27 Janeiro 2022 - 14:05

Projeto Florir: Aracaju entregará absorventes às alunas no início do ano letivo 2022

Ascom Semed
Cecília Leite celebra a execução do projeto para o início das aulas

A Prefeitura de Aracaju iniciará a entrega de absorventes aos estudantes da rede municipal de ensino no início do ano letivo 2022, que está previsto para o dia 7 de fevereiro. A iniciativa é parte do Projeto Florir, elaborado e executado através de parcerias entre as Secretarias Municipais da Educação (Semed), da Saúde (SMS) e da Assistência Social (Semfas).

Serão, no total, 200 mil itens distribuídos entre as Escolas Municipais de Ensino Municipal (Emefs) de Aracaju, beneficiando cerca de 7.272 pessoas que menstruam, matriculadas na rede. Desta forma, a Prefeitura dá mais um passo fundamental na garantia da educação, saúde e qualidade de vida da população.

Após a lei 5.399/2021 para o projeto Florir ser sancionada, em setembro de 2021, e regulamentada, a Semed abriu um processo licitatório e iniciou pesquisas de mercado para mensurar os valores do produto. Três empresas farão o fornecimento desses itens ao Município e estes já estão sendo enviados à capital, como explica a secretária municipal da Educação, Cecília Leite.

"Estamos muito felizes em começar o ano proporcionando mais dignidade e promoção à saúde às nossas alunas. Através deste item, que é de grande importância para meninas e mulheres, a Educação de Aracaju viabiliza mais condições para a presença dos estudantes na sala de aulas. Iniciativas como esta, além de fazerem uma escola mais acolhedora e humana, são importantes instrumentos na luta contra a evasão escolar", afirma a gestora.

Ainda segundo Cecília, a Semed calcula que haja a necessidade de entrega de 160 mil absorventes por ano. "A distribuição desses itens de higiene acontecerá a cada ano, seguindo a quantidade de pessoas que menstruam matriculadas na rede municipal de ensino ou, até mesmo, por meio de inscrição no CadÚnico”, detalha.

Serão distribuídos às escolas 60 mil pacotes de absorventes hipoalergênicos suaves para alunas com fluxo menstrual do leve ao moderado; e 140 mil do tipo noturno ou noite/dia para quem possui menstruação mais intensa. O Plano Intersetorial Integrado, formado pelas três secretarias envolvidas no Programa, estabelece também a promoção de ações de orientação sobre a pobreza menstrual e seus estigmas.

A assessora técnica da Semed, Kamylle Correia, designada para a instrução do processo, pontua que a Semed buscou a celeridade processual para garantir o serviço às estudantes até o inícios das aulas, em 2022.

"Não medimos esforços para combater os efeitos que a dificuldade de acesso ao absorvente íntimo feminino traz, especialmente, no que diz respeito à evasão escolar no período do mês em que as pessoas portadoras de útero menstruam", frisa a assessora.

Projeto integrado
Com o apoio da Secretaria da Saúde e como parte do Florir, serão assegurados atendimento médico quando necessário, assim como palestras e orientações acerca do tema às alunas das Emefs. Para receber o absorvente higiênico, a estudante precisa apresentar, na escola em que está matriculada e frequente, um atestado declarando a condição de pessoa que menstrua.

Pelo decreto que regulamenta a lei, ficou estabelecido que cabe à Secretaria Municipal da Assistência Social atualizar, mensalmente, a base de dados do Município, com as informações das pessoas inseridas no Cadastro Único e que estejam matriculadas na rede pública municipal. As informações deverão ser encaminhadas à Secretaria Municipal da Educação, até o quinto dia útil de cada mês.

Para a secretária Cecília Leite, essa união entre setores e o apoio de cada área no Florir é fundamental para o pleno funcionamento do projeto, o qual promoverá a dignidade menstrual, a saúde da mulher e o acesso à educação.

"A presença da Assistência Social e da Saúde de Aracaju se faz imprescindível no Programa Florir. Através desse trabalho em rede, não só iremos garantir o acesso aos produtos de higiene, mas realizar ações educativas e de saúde relacionadas à prevenção de doenças e a quebra de tabu sobre o ato de menstruar, peculiaridade tão natural da vida", afirma Cecília.

por Agência Aracaju

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.