20 Janeiro 2022 - 23:31

Programa Futuras Cientistas estimula participação feminina em Ciência e Tecnologia

Reprodução
Projeto vem promovendo formações nas áreas de química, física, biologia e engenharia

Incentivar o envolvimento de jovens e mulheres no campo da Ciência, Tecnologia e Inovação: este é o propósito do Programa Futuras Cientistas, iniciativa que chega à sua 8º edição geral e à primeira com presença de Sergipe. Alunas e professoras da rede estadual vêm participando das aulas virtuais, que foram iniciadas em 4 de janeiro e prosseguem até dia 27. Despertando futuras carreiras científicas, o projeto vem promovendo formações nas áreas de química, física, biologia e engenharia.

O Programa Futuras Cientistas visa promover o empoderamento feminino, oportunizando a inserção científica e tecnológica de meninas do 2º ano do Ensino Médio e professoras de escolas públicas. O projeto é promovido pelo Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (Cetene), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). No estado, a iniciativa é conduzida pelo Governo de Sergipe, por meio do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) e Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc).

As participantes sergipanas vêm passando pela imersão científica no módulo “A Construção e Implementação de um Robô Móvel”, integrado pelo Grupo de Robótica da Universidade Federal de Sergipe (GPR-UFS). Além de aprender sobre algoritmos e as partes mecânica e eletrônica de um robô, as alunas terão que implementar um robô móvel autônomo ao final do curso.

“Estamos tendo a oportunidade de ter aula com pessoas que fazem pesquisa em grandes universidades do mundo. Isso contribui muito com a melhora de minha prática pedagógica e a forma de ver e fazer ciência”, explica a professora de Física Geane Santana, uma das participantes do programa. “Estou aprendendo muito. Sei que levarei o que estou aprendendo para a sala de aula e incentivarei minhas alunas a participarem na próxima edição”, completa.

Experiências

O engenheiro eletrônico Eduardo Lemos, instrutor do módulo de robótica no programa, explica a relevância da ação na motivação à carreira científica. “O curso proporciona um contato direto com as tecnologias de programação, eletrônica e robótica. Com isso, desperta ainda mais o interesse daquelas que possuem apenas alguma curiosidade, e confirma o interesse daquelas que já queriam seguir na área”, salienta.

Além do módulo de robótica, o módulo “Biocombustíveis e Reaproveitamento de Resíduos Orgânicos” também integra a grade do programa, promovendo experimentos e discussões teóricas. As aulas vêm sendo conduzidas pela engenheira química Samia Maciel, que coordena o programa no SergipeTec. Para Samia, o Futuras Cientistas se relaciona de forma direta com sua trajetória pessoal, trazendo à tona sua experiência como mulher e pesquisadora científica.

“Segundo dados da UNESCO, apenas 35% dos cientistas no mundo são do gênero feminino. Como pesquisadora e mulher, ao longo da minha trajetória na ciência convivi com um público predominantemente masculino e, nos últimos anos, tenho me dedicado à participação em atividades que estimulem uma maior adesão feminina à engenharia e à ciência, contribuindo para o seu crescimento pessoal e profissional e para a construção de uma sociedade mais igualitária”, afirma Samia.

por Agência Sergipe

AquiAcontece.com.br © 2016 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do AquiAcontece.com.br.