Roberto Lopes

Roberto Lopes

Formado em Letras, Jornalismo com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Advogado

Postado em 06/01/2012 20:07

Visitante que adentrar em escolas do Estado será identificado e receberá crachá

O governador do Estado, Teotonio Vilela, sancionou a Lei n.º 7.330/11 que dispõe sobre a proibição de pessoas alheias de entrarem em instituições de ensino. A lei foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta sexta-feira (6) e já tinha sido aprovada anteriormente pela Assembleia Legislativa.

Pela lei, ficam as escolas de educação infantil, ensino fundamental e médio das redes públicas e privadas do Estado de Alagoas, proibidas de permitirem a entrada e circulação de pessoas alheias ao âmbito escolar durante os turnos de aula ou em seus intervalos, sem a devida identificação e acompanhamento de funcionário da instituição de ensino.

A proibição estende-se, dentre outros, aos pais de alunos, ex-alunos, entregadores e prestadores de serviço de qualquer natureza. O visitante que adentrar na escola, mesmo que acompanhado por funcionário, será devidamente cadastrado e receberá crachá de visitante para poder circular na escola.

Os termos constantes nesta lei deverão ficar expostos, em local visível, na entrada dos respectivos estabelecimentos de ensino. A lei entra em vigor a partir de hoje.
 

Comentários comentar agora ❯

  • Ricardo Bem que poderia também proporcionar o uso de alguns EPI's, como o capacete por exemplo. Vai que o telhado da Escola caia...
Postado em 04/01/2012 23:42

Penedo receberá R$ 49 mil para combate a dengue. Veja as outras cidades de Alagoas

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, vai liberar 20% a mais do que os repasses regulares do Teto de Vigilância e Promoção à Saúde para o combate à dengue. A estimativa é que os R$ 92,8 milhões adicionais, que serão liberados, irá beneficiar mais de 100 milhões de pessoas.

Nesta quarta-feira, via blog do Planalto, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, informou que o número de municípios selecionados é 17% maior do que os 989 previstos em outubro do ano passado, quando foi lançando o conjunto de ações estratégicas para enfrentamento da dengue neste verão.

Continua Padilha: “Os municípios selecionados assinam um termo de adesão. É um comprometimento, junto com o Ministério da Saúde, de ampliar as ações de combate ao mosquito transmissor, a vigilância dos casos e notificações e organização da assistência aos pacientes”, explica.

Serão 1.159 municípios em todo o país. Em Alagoas,serão 72 municípios beneficiados. A cidade de Penedo, por exemplo, irá receber R$ 49.363,63; Igreja Nova R$ 15.276,66; Piaçabuçu R$ 12.166,61; Maceió R$ 789.699,55; Coruripe – R$ 34.570,68 e Arapiraca R$ 182.040,96. 

Confira as cidades alagoanas contempladas e seus respectivos valores:

Arapiraca – R$ 182.040,96
Atalaia - R$ 29.323,94
Barra de Santo Antônio – R$ 12.055,44
Barra de São Miguel – R$ 5.879,54
Belém – R$ 3.854,47
Belo Monte – R$ 4.685,32
Boca da Mata – R$ 17.084,35
Branquinha – R$ 8.739,77
Cacimbinhas – R$ 5.893,37
Cajueiro – R$ 13.011,66
Campestre – R$ 3.158,32
Campo Alegre – R$ 30.280,82
Campo Grande – R$ 5.908,71
Carneiros – R$ 4.952,95
Coité do Nóia – R$ 8.647,76
Colônia Leopoldina – R$ 12.319,18
Coqueiro Seco – R$ 4.803,65
Coruripe – R$ 34.570,68
Craíbas – R$ 15.243,60
Delmiro Gouveia – R$ 37.982,47
Dois Riachos – R$ 7.787,37
Estrela de Alagoas – R$ 11.341,08
Feira Grande – R$ 15.020,11
Flexeiras – R$ 8.080,42
Girau do Ponciano – R$ 21.387,59
Igaci – R$ 16.990,51
Igreja Nova – R$ 15.276,66
Inhapi – R$ 13.047,57
Jacaré dos Homens – R$ 4.218,23
Jacuípe – R$ 4.858,57
Japaratinga – R$ 5.686,68
Jaramataia – R$ 4.415,55
Jequiá da Praia – R$ 8.989,97
Lagoa da Canoa – R$ 14.405,33
Limoeiro de Anadia – R$ 18.181,03
Maceió – R$ 789.699,55
Major Isidoro – R$ 12.267,13
Maragogi – R$ 26.128,03
Marechal Deodoro – R$ 37.471,66
Maribondo – R$ 10.985,74
Mata Grande – R$ 16.565,78
Matriz de Camaragibe – R$ 17.250,94
Messias – R$ 12.182,26
Minador do Negrão – R$ 2.900,11
Monteirópolis – R$ 5.229,38
Olho d'Água Grande – R$ 3.435,91
Palestina – R$ 3.395,03
Palmeira dos Índios – R$ 56.770,10
Pão de Açúcar – R$ 17.459,87
Pariconha _ R$ 7.467,71
Paripueira – R$ 8.837,45
Passo de Camaragibe – R$ 9.160,94
Penedo – R$ 49.363,63
Piaçabuçu – R$ 12.166,61
Pilar – R$ 27.717,10
Pindoba – R$ 1.721,59
Piranhas – R$ 15.948,51
Poço das Trincheiras – R$ 9.774,36
Porto Calvo – R$ 16.712,81
Quebrangulo – R$ 8.172,94
Rio Largo – R$ 64.247,11
Roteiro – R$ 4.519,66
Santa Luzia do Norte – R$ 6.570,10
Santana do Ipanema – R$ 36.084,67
São Luís do Quitunde – R$ 19.597,33
São Miguel dos Campos – R$ 31.487,06
São Sebastião – R$ 21.188,14
Satuba – R$ 12.612,86
Senador Rui Palmeira – R$ 9.216,77
Taquarana – R$ 11.688,29
Teotônio Vilela – R$ 34.101,24
União dos Palmares – R$ 48.961,37
 

Comentários comentar agora ❯

  • Fernando E o Governo do Estado, não vai ajudar em nada?
Postado em 04/01/2012 16:33

Sancionada lei que institui diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana

A presidenta Dilma Rousseff sancionou nesta terça-feira (3), a lei federal que Institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana (PNMU), objetivando a integração entre os diferentes modos de transporte e a melhoria da acessibilidade e mobilidade das pessoas e cargas no território do Município. A nova lei entrará em vigor no prazo de 100 dias.

O Sistema Nacional de Mobilidade Urbana é o conjunto organizado e coordenado dos modos de transporte, de serviços e de infraestruturas que garante os deslocamentos de pessoas e cargas no território do Município.

Ela tem por objetivo contribuir para o acesso universal à cidade, o fomento e a concretização das condições que contribuam para a efetivação dos princípios, objetivos e diretrizes da política de desenvolvimento urbano, por meio do planejamento e da gestão democrática do Sistema Nacional de Mobilidade Urbana.

Pela lei, são modos de transporte urbano os motorizados e não motorizados e são consideradas infraestruturas de mobilidade urbana: as vias e demais logradouros públicos, inclusive metroferrovias, hidrovias e ciclovias; os estacionamentos; os terminais, estações e demais conexões; os pontos para embarque e desembarque de passageiros e cargas; a sinalização viária e de trânsito; os equipamentos e instalações; e os instrumentos de controle, fiscalização, arrecadação de taxas e tarifas e difusão de informações.

A Política Nacional de Mobilidade Urbana é orientada pelas seguintes diretrizes: integração com a política de desenvolvimento urbano e respectivas políticas setoriais de habitação, saneamento básico, planejamento e gestão do uso do solo no âmbito dos entes federativos; prioridade dos modos de transportes não motorizados sobre os motorizados e dos serviços de transporte público coletivo sobre o transporte individual motorizado; integração entre os modos e serviços de transporte urbano, entre outras.

Licitação

A contratação dos serviços de transporte público coletivo será precedida de licitação e deverá observar as seguintes diretrizes: fixação de metas de qualidade e desempenho a serem atingidas e seus instrumentos de controle e avaliação; definição dos incentivos e das penalidades aplicáveis vinculadas à consecução ou não das metas; alocação dos riscos econômicos e financeiros entre os contratados e o poder concedente; estabelecimento das condições e meios para a prestação de informações operacionais, contábeis e financeiras ao poder concedente; e a identificação de eventuais fontes de receitas alternativas, complementares, acessórias ou de projetos associados, bem como da parcela destinada à modicidade tarifária.

Os Municípios deverão divulgar, de forma sistemática e periódica, os impactos dos benefícios tarifários concedidos no valor das tarifas dos serviços de transporte público coletivo. Porém, de acordo com a assessoria de imprensa do Senado, as diretrizes da PNMU não poderão ser diretamente impostas aos municípios, já que estes têm competência para definir as regras do transporte urbano local.

O governo federal poderá, no entanto, condicionar o repasse de verbas para projetos municipais de transporte à elaboração de planos baseados na PNMU. Os reajustes das tarifas de remuneração da prestação do serviço observarão a periodicidade mínima estabelecida pelo poder público no edital e no contrato administrativo e incluirão a transferência de parcela dos ganhos de eficiência e produtividade das empresas aos usuários.
 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 03/01/2012 08:14

Aluna de escola municipal de Maceió ganha concurso cultural no Nordeste

A aluna da Escola Municipal de Maceió Dom Miguel Câmara, Karlene da Silva Severo, conquistou o primeiro lugar na Região Nordeste, no concurso cultural “Contadores de Histórias Encantadas”  na categoria Histórias Escritas. O concurso é uma ação educativa dirigida aos professores e alunos do 4º e 5º anos do ensino fundamental e tem o apoio do Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet.

Cerca de 9 mil alunos e mais de mil professores participaram do concurso. As produções foram analisadas por um júri especializado. As 50 histórias selecionadas serão reunidas no livro “Os Contadores de Histórias Encantadas: livro das crianças”. Todas as produções que concorreram ao concurso serão incluídas na biblioteca virtual dos contadores de histórias encantadas como parte do acervo.

"Foi muito bom ter participado desse concurso. Eu fiquei muito feliz por ganhar esse prêmio, não só porque não possuo uma máquina fotográfica, mas porque vou poder conhecer a cidade do Rio de Janeiro junto com meu pai. Pretendo participar de outros concursos como esse”, disse Karlene, que conquistou o primeiro lugar com a história: A mulher que já morreu. “A escola me ajudou muito, pois a professora me auxiliou a escolher o tema e a desenvolver melhor a criação da minha história".

A corresponsável pelo prêmio foi a professora Carla Viana da Silva. Ambas foram premiadas com câmeras digitais. "É uma esperança de que a educação está sempre evoluindo. Não só porque a escola ganhou o prêmio, mas de alguma forma os demais alunos sentiram-se premiados por ter uma colega de sala vencedora de um concurso de tamanha importância. De algum modo essa premiação está motivando a leitura, tornando os alunos mais interessados nas atividades escolares" enfatiza a professora.

Para a diretora da escola, Silvana Galdino, o prêmio é um reconhecimento do trabalho. "É um grande resultado do esforço que toda a escola vem fazendo, mesmo quando existem tantos obstáculos para superá-los e tantos objetivos para alcançá-los”, disse ela. “Todos ficamos felizes, porque a educação dos nossos alunos é resultado do trabalho conjunto de toda a comunidade escolar".


 

Comentários comentar agora ❯

  • Rafael Isso mostra que a educação ainda tem saída. Parabéns a estudante vencdora.
  • Fernando Vejam que se trata de uma estudante de escola do município de Maceió, porque se dependesse das escolas do Estado não ganhava nada
Postado em 30/12/2011 18:32

Projeto: bares e restaurantes poderão cobrar gorjetas de 20% durante a madrugada

Um projeto de lei, de autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), que dispõe sobre as gorjetas pagas, entre as 23 horas de um dia e as 6 horas do dia seguinte aos garçons está pronto para ser votado pelo Plenário do Senado.

De acordo com projeto, que foi aprovado em caráter terminativo pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado, os bares, restaurantes e assemelhados, poderão cobrar gorjetas equivalentes a 20% sobre contas ou faturas encerradas entre as 23 horas à 6h da manhã, ou, ainda, registrar sugestão de gorjeta de mesmo percentual em seus cardápios.

O projeto menciona ainda, que as gorjetas integrarão a base de cálculo das férias, com o adicional de um terço, do décimo-terceiro salário, do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e de outros direitos legais, contratuais ou convencionais dos trabalhadores do ramo, excluindo-se da base o aviso prévio, o adicional noturno, as horas extras e o repouso semanal remunerado.

Para o senador, os trabalhadores em bares, restaurantes e assemelhados recebem, normalmente, gorjetas equivalentes a dez por cento do valor das despesas do consumidor. “Trata-se de uma prática ajustada, via de regra, em contratos ou acordos coletivos. É uma justa retribuição àqueles que servem com higiene, agilidade e gentileza aos clientes e dos quais é exigido, muitas vezes, um grau elevado de controle e de paciência”, diz o senador Crivella.

Atualmente, a legislação que rege o tema é bastante restrita, constando da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) apenas, em seu art. 457, a inclusão das gorjetas na remuneração e a sua definição, que figura no § 3º do mesmo artigo.

Resta, como a norma mais importante sobre o assunto, a Súmula nº 354, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em que se afirma: “As gorjetas, cobradas pelo empregador na nota de serviço ou oferecidas espontaneamente pelos clientes, integram a remuneração do empregado, não servindo de base de cálculo para as parcelas de avisoprévio, adicional noturno, horas extras e repouso semanal remunerado”.

“Os empregados dos estabelecimentos citados que trabalham tarde da noite e na madrugada do dia seguinte estão mais sujeitos a riscos de violência, sofrem com as dificuldades de transporte e estão submetidos a um grau de penosidade maior do que aqueles que trabalham nas primeiras horas da noite ou durante o dia. É natural que recebam uma gratificação maior, sob a forma de gorjeta, como medida compensatória para as dificuldades enfrentadas”, justifica o senador.

Se aprovado, o texto ainda vai à deliberação da Câmara dos Deputados.
 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 29/12/2011 10:21

Projeto de lei transfere a comemoração de feriados para a segunda-feira

A Câmara Federal analisa o projeto de Lei 2257/11, de autoria do deputado Edmar Arruda (PSC-PR), que dispõe sobre o adiamento de feriados. De acordo com a proposição, serão comemorados por adiamento, nas segundas-feiras, os feriados que caírem nos demais dias da semana, com exceção dos que ocorrerem nos sábados e domingos e dos feriados dos dias 1º de janeiro (Confraternização Universal), 7 de setembro (Independência) e 25 de dezembro (Natal).

Para o autor do projeto, a ocorrência de feriados no meio da semana, como, por exemplo, nas quartas ou quintas-feiras, tem-se constituído em grande prejuízo para o País. “Além dos alongados recessos institucionais, dos feriados municipais, dos estaduais e dos do Distrito Federal, intocáveis por princípio constitucional, o País literalmente “fica parado” nas semanas em que se celebra, por exemplo, o dia de Carnaval, o da Padroeira do Brasil, o do Trabalhador, o de Finados, o da Proclamação etc.”

Pela proposta que tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara Federal, ocorrendo mais de um feriado na semana, eles serão comemorados em um só dia.

Feriados 2012: esta semana, o governo federal divulgou no Diário Oficial da União os dias de feriados em todo o país: 01/01/2012 (domingo) - Confraternização Universal; 21/02/2012 (terça-feira) – Carnaval; 06/04/2012 (sexta-feira) - Paixão de Cristo; 21/04/2012 (sábado) – Tiradentes; 01/05/2012 (terça-feira) - Dia do Trabalho; 07/06/2012 (quinta-feira) - Corpus Christi; 07/09/2012 (sexta-feira) - Independência do Brasil; 12/10/2012 (sexta-feira) - Nossa Sra. Aparecida - Padroeira do Brasil; 02/11/2012 (sexta-feira) – Finados; 15/11/2012 (quinta-feira) - Proclamação da República e 25/12/2012 (terça-feira) – Natal.

Se o projeto chegar ser aprovado no Congresso Nacional e sancionado pela presidência da república, todos os feriados do calendário federal, estadual e municipal serão comemorados nas segundas-feiras.
 

Comentários comentar agora ❯

  • Henrique Como ficará o calendário de aulas das disciplinas que só são lecionadas nos dias de segunda feira.
Postado em 27/12/2011 18:05

Projeto prevê dedução do IR de doações a instituições que abrigam crianças e idosos

Um projeto de lei que altera a Lei nº 9.250, de 26 de dezembro de 1995, irá permitir a dedução das doações às instituições de assistência social que abrigam crianças e idosos, da base de cálculo do imposto de renda da pessoa física.

O projeto de autoria do senador Blairo Maggi (PR-MT) será apreciado em decisão terminativa na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) e poderá receber emendas até o próximo dia 7 de fevereiro.

De acordo com o autor do projeto, um dos mecanismos para que a sociedade colabore nesse esforço pelas instituições de assistência social é certamente o incentivo a doações que impulsionem o desenvolvimento do assistencialismo no país.

Para ele, tal possibilidade não existe para os contribuintes do imposto de renda, tanto pessoa jurídica quanto física, de acordo com a Lei nº 9.249, de 26 de dezembro de 1995. “Esta lacuna permanece em relação aos contribuintes que queiram doar recursos às instituições de assistência social”, afirma.

Em sua justificativa, o parlamentar, cita que o número de idosos no Brasil cresceu 47,8% na última década, um crescimento bastante superior aos 21,6% da população brasileira total no mesmo período. Segundo a Síntese de Indicadores Sociais, do IBGE, esse aumento se deve, principalmente, a menor taxa de mortalidade em função dos avanços da medicina e dos meios de comunicação.

Recente pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que a expectativa de vida no país aumentou cerca de três anos entre 1999 e 2009. A nova expectativa de vida do brasileiro é de 73,1 anos.

“O projeto que ora apresentamos à apreciação dos ilustres Pares tem como objetivo estender, no Brasil, a possibilidade de abatimento para as pessoas jurídicas e físicas, proporcionando que diversas instituições de assistência social utilizem as verbas disponíveis para melhoria das condições de vida humana, saúde, alimentação, educação e lazer, assim cumprindo melhor seu nobre papel inovador na sociedade”, conclui o senador Blairo Maggi.
 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 26/12/2011 09:21

Prefeito sanciona lei que institui “Outubro Rosa” no calendário oficial de Maceió

O prefeito Cícero Almeida sancionou a lei n.º 6.089/11, que institui no calendário oficial de Maceió, o “Outubro Rosa”. Pela lei, ações de prevenção ao câncer de mama realizadas no “Outubro Rosa” serão comandadas pela Rede Feminina de Combate ao câncer e pelas entidades da sociedade civil envolvidas na luta pela prevenção ao câncer de mama, somadas às ações já existentes, promovidas pelo município de Maceió.

O prefeito atende a um projeto de lei apresentado pela vereadora Tereza Nelma e aprovado pela Câmara Municipal de Maceió. O “Outubro Rosa” é uma campanha mundial de prevenção ao câncer de mama, realizada no mês de outubro, tendo como símbolo um laço cor de rosa.

Em todo o mundo, o “Outubro Rosa” é comemorado com objetivo conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. Este movimento começou nos Estados Unidos em 1997, chegando ao Brasil em 2002, com a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista, que fica na cidade de São Paulo. Cada ano vem aumentando a adesão ao movimento tanto no país como no mundo.

Este ano, em Maceió, a Rede Feminina de Combate ao Câncer, em parceria com o Grupo Renascer, esteve na unidade prisional para realizar um trabalho de conscientização e prevenção ao câncer de mama. Lá, as voluntárias distribuíram bonés e kits de higiene pessoal para as reeducandas.

Durante a campanha, no mês de outubro deste ano, os prédios do Instituto Zumbi dos Palmares, da Casa da Indústria, do Tribunal de Contas de Alagoas e do Memorial Teotonio Vilela, na orla da Pajuçara, foram iluminados com a cor rosa durante todo o mês.

Vele lembrar, ainda, que além do auto-exame, a mamografia é imprescindível para detectar o câncer de mama. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), entre as mulheres o câncer de mama é o mais comum, respondendo por 22% dos novos casos de câncer a cada ano.

Ainda segundo o INCA, no Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estádos avançados.

Comentários comentar agora ❯

Postado em 24/12/2011 18:25

Projeto de lei penaliza o transporte de bebidas alcoólicas fora do porta-malas

Quem estiver dirigindo um veículo, transportando ou portando bebidas alcoólicas fora do porta-malas ou compartimento para bagagens poderá cometer infração grave e ainda ser penalizado com multa. Neste sentido, o deputado federal Lázaro Botelho (PP-TO), apresentou projeto de lei, que acrescenta inciso ao art. 252, da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 (Código de Trânsito Brasileiro).

Segundo Lázaro Botelho, a medida não atingirá o cidadão que vai ao supermercado ou loja de conveniência comprar bebidas para consumir em casa. “O seu objetivo é o de impedir qualquer forma de consumo de bebidas alcoólicas dentro de veículos em trânsito”, justifica.

O novo dispositivo ainda auxiliará as autoridades de trânsito durante as ações de fiscalização, pois mesmo diante da recusa do condutor em realizar o teste de alcoolemia, a presença de bebidas no interior do veículo já configurará uma infração grave.

Para ele, a simples presença de bebidas alcoólicas dentro do veículo poderá levar as pessoas a beberem com o carro em trânsito. “O livre consumo de bebidas alcoólicas no interior de veículos acaba incentivando o motorista a fazer o mesmo. Também é importante frisar que a algazarra comum em veículos em que seus ocupantes consomem bebidas alcoólicas, tira a atenção do motorista, aumentando os riscos de acidentes”.

De acordo com o deputado, entre as principais causas de acidentes, entre os fatores evitáveis, o que mais tem preocupado os especialistas são os acidentes relacionados com o consumo de bebidas alcoólicas por condutores e pedestres.

Pesquisas realizadas em algumas cidades brasileiras apontam que quase a totalidade dos condutores flagrados dirigindo alcoolizados, sabem que estão infringindo a lei, mas ainda assim assumem o risco, apostando que não serão pegos.

O projeto que tramita em caráter conclusivo, aguarda deliberação na Comissão de Viação e Transportes (CVT) da Câmara Federal. Se aprovado, o projeto precisa ainda, ser sancionado pela presidenta Dilma Rousseff para virar lei.
 

Comentários comentar agora ❯

Postado em 23/12/2011 16:42

Suspenso expediente no Estado no dia 30, mas servidor terá que compensar

O governador do Estado, Teotonio Vilela Filho, assinou o decreto nº 17.214/11, que dispõe sobre a suspensão do expediente no dia 30 de dezembro de 2011 (sexta-feira) em todos os órgãos e entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo do Estado de Alagoas.

Porém, pelo decreto, os servidores públicos deverão compensar as horas não trabalhadas, à razão de uma hora diária, a partir de três de janeiro de 2012, observada a jornada de trabalho a que estiverem subordinados. “Caberá ao superior hierárquico determinar, em relação a cada servidor, a compensação a ser feita de acordo com o interesse da Administração Pública”, diz o decreto.

Incumbirá aos dirigentes dos órgãos e entidades do Poder Executivo a preservação e o funcionamento dos serviços essenciais afetos às respectivas áreas de competência, durante a suspensão do expediente prevista neste Decreto.

O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado de Alagoas nesta sexta-feira (23).
 

Comentários comentar agora ❯

  • Flávio O governador dá com uma mão e tira com outra