João Pereira

João Pereira

Advogado, escritor e atento observador da política

Postado em 26/10/2017 08:46

A Revolta dos Beatos do Lula Engaiolado

O utilitarismo e a aquisição de bens materiais que possam proporcionar o conforto que para o grosso da humanidade traduz a felicidade, faz com que as pessoas sejam atraídas pelos que se dizem portadores dessas delicias que constituem a verdadeira essência do paraíso terreno. O Lula participa dessa filosofia e pôs em prática, para proveito próprio, as maracutaias que hoje o põem numa enorme distância do seu passado de carências materiais. Levando dentro de si uma nostalgia, uma nódoa indelével do socialismo, hoje faz parte, com enorme vaidade, do clube da burguesia.

 Quanto ao povão, não foi possível dar o que recebeu. Em seus dois mandatos como presidente deu sequência ao que vinha fazendo Fernando Henrique Cardoso, resgatando da miséria absoluta milhares de descamisados. Infelizmente, sua sucessora, do mesmo partido da salvação nacional, dando passadas muito além das possibilidades do país, quebrou-o. Coincidentemente, no mesmo período em que se rompeu uma barragem de lama de corrupção jamais vista neste Brasil calejado de tantas roubalheiras, o mais imprevisível, inacreditável e improvável foi a participação do homem mais honrado do Brasil, o Lula, segundo ele próprio, e a procissão de seus beatos fanáticos, crentes que o seu semideus está sendo vítima de uma trama de seus medrosos e invejosos adversários. Não bastasse tudo isso, continuando a vangloriar-se de sério e honesto, pretende disputar, mais uma vez, a presidência da república. Acha-se, sem modéstia, o mais capacitado e competente para elevar o nome do Brasil, conduzindo-o ao clube das grandes nações, sem a mancha de um país carcomido pela corrupção.

É uma enorme incoerência, que tendo construído uma invejável carreira política e uma gestão vitoriosa nos dois mandatos presidenciais, tenha se encantado com o canto da sereia e, enfeitiçado, cedeu aos apelos das indevidas tentações, colocando no lixo o brilho de seu status na política nacional. Tendo descido alguns degraus do inferno dantesco para purgar seus pecados, agrava-os quando tenta fazer-se acreditar, perante a opinião pública, que é um cidadão honrado acima de qualquer suspeita. Acontece, por incrível que pareça, que existem pessoas que acreditam mais na honradez do Lula do que o próprio, são os ingênuos e fanáticos a tal ponto que podem ser equiparados aos combatentes do Estado Islâmico. Podemos até imaginar, dentro dessa absurda realidade, que se o Lula, num acesso de coragem, declarasse publicamente que grande parte dos crimes que lhe são imputados são verdadeiros, sentiriam o mundo despencar sobre suas cabeças. Sem dúvida, pensariam que foi acometido de uma loucura. Inimputável, seria melhor vê-lo internado em um manicômio a ter o desprazer e a vergonha dê assistir sua estrela candente perder seu incandescente brilho e observa-la esfacelar-se no infinito espaço da fama. Passariam a sentir-se órfãos, sabendo que seu líder máximo sucumbiu na lama com a destruição do templo sagrado à adoração de seu São Lula.

Com essa visão apocalíptica que certamente será testemunhada pelos sub desenvolvidos alheios ao racional, seremos testemunhas da exaltação, da consternação, da ira e da revolta contra o Juiz Sérgio Moro, Judas traidor por ter engaiolado o mais justo e inocente dos homens.
  

Comentários comentar agora ❯